domingo, 3 de outubro de 2010


Amanda, apesar de todo panico e agunia que sentia constantemente, sempre se considerara uma pessoa forte, capaz de superar rápido, de sentir a dor e não sofrer, sempre se considerará apta a reconher os finais das etapas da vida, e deixar tudo livre, sempre se considerara boa com o desapego, porém, naquela noite ela chorava como uma criança, queria chorar até morrer, não sabia bem o porque disso, ela sabia de toda a realidade, e de tudo que deveria ser feito, porém as lágrimas, quentes escorriam pelo seu rosto, deixando seus olhos vermelhos, a maquiagem de mulher intangivel desfeita, toda a fraqueza de um ser humano, exposta...
"- Mas eu sempre achei que era mais forte do que isso...
- Relaxa, isso é bom, poder saber dos próprios limites... - Supere, você sabe que é capaz..."

Ela sabia, mas na quele momento, só queria morrer, de tanto chorar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário